10 abril 2016

Resenha: Nunca Jamais

Título: Nunca Jamais
Título Original: Never Never   
Autor: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
Editora: Galera Record
Páginas: 192
Classificação5/5






























Sinopse:


Charlie Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar.


Charlie e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.



Meu primeiro instinto é dizer a ela que vai ficar tudo bem, que eu vou descobrir o que aconteceu. Sou inundado com uma necessidade esmagadora de protege-la – só que não tenho ideia de como fazer isso quando estamos ambos enfrentando a mesma realidade.


    Eu me sinto tão confusa quantos os personagens desse livro. Silas e Charlie, acordam um dia sem memórias, não sabem quem são, não sabem o nome de seus pais, onde moram e muito menos que são um casal. Lembram coisas aleatórias, como por exemplo: Saber dirigir, letras de músicas, presidente, mas nada de seu convívio pessoal. A história é narrada pelos dois pontos de vista, capítulos intercalados entre Charlie e Silas
    Ao decorrer da história ficamos cada vez mais intrigados e fazemos várias suposições sobre o porque da perda de memória do casal. A cada virada de página descobrimos juntos com os personagens um pouquinho daquilo que parece fazer sentido, ou talvez não. Uma coisa é fato, não consegui parar de ler e porque? Queria saber o final, mas o mais frustrante é que não tem final.
    A última página me fez ficar ainda mais curiosa, querendo saber o sentido para tudo aquilo, para alguém muito ansioso não recomendo ler essa primeira parte se não tiverem como ler as outras duas. Sim, essa história foi divida em três partes que aí sim finaliza o livro.
    A pesar da confusão e curiosidade, posso dizer que amei, não sou a pessoa mais curiosa do mundo, mas sim preciso da continuação urgente.
    Super recomendado como qualquer coisa que Colleen Hoover escreve, sobre a autora Tarryn Fisher é o primeiro contato que tenho, e claro, quero ler uma obra que seja escrita somente por ela para tirar minhas conclusões.


2 comentários:

  1. Eu já tinha visto o livro e me interessou.
    Bjos. Seguindo o blog.
    Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mirelle, sou fão da Collen Houver então não pude deixar de ler, agora aguardo ansiosa a continuação...

      Beijo.. tbm sigo seu blog.

      Excluir

.